Concurso PRF 2017/2018: sindicalistas vão a senador por edital

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) reuniu-se com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) pedindo apoio a demandas da categoria, como o concurso PRF 2-17/2018.

De acordo com a FenaPRF, “a reunião foi breve, mas concisa, sendo vista por parte dos diretores da federação como positiva”.

O encontro foi realizado no último dia 11, quando Cássio Cunha Lima era presidente em exercício do Senado. Além do diretor jurídico, estiveram presentes o diretor financeiro, Ricardo Sá, e o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do DF, Nivaldino Rodrigues

Segundo Ricardo Sá, o senador Cássio Cunha Lima se mostrou preocupado com o fato de 30% do efetivo da PRF terem condições de se aposentar. O parlamentar pediu que a FenaPRF preparasse dados mais detalhados da situação de pessoal e os apresentasse em novo encontro, que deverá acontecer nos próximos dias.

“A conversa foi para mostrar a Cássio Cunha Lima, presidente em exercício do Senado à época, a necessidade enorme de concurso público para a PRF, tendo em vista o alto número de servidores em condições de se aposentar. O senador mostrou interesse pela pauta e preocupação, mas ressaltou que a autorização depende do Poder Executivo. Ficamos então de agendar nova reunião, onde apresentaremos números detalhados das necessidades da PRF. Termos o apoio de Cássio Cunha Lima nessa luta significaria mais pressão pelo concurso.”

Dados passados pela própria PRF mostram uma perspectiva de aposentadorias preocupante. Segundo a corporação, o número de policiais em condições de se aposentar até o fim do ano poderá ser de 3.600. Atualmente, 530 já podem se aposentar.

A quantidade de policiais que reunirá as condições para aposentadoria foi informada por meio de ofício encaminhado à federação da categoria em outubro de 2015 pelo então chefe de gabinete da Direção-Geral da PRF, Adriano Furtado. O montante já foi, inclusive, confirmado recentemente pelo Diretor-Geral do órgão, Renato Dias, que espera ter a nova seleção autorizada ainda este ano.

Com pouco mais de 10 mil policiais em atividade, a PRF ressaltou que precisa realizar o concurso o quanto antes sob pena do efetivo ser reduzido para cerca de 7 mil policiais até o fim do ano que vem. Isso porque em todo o serviço público, o esperado é que com o avanço da reforma da previdência no Congresso Nacional, todos aqueles que possuam condições de se aposentar façam jus ao direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *